>d> SICOOB COCRED - Cooperativa de Crédito - LGPD

OLÁ, TUDO BEM?

Hoje em dia, proteção de dados é tudo, não é mesmo? Pensando nisso, a Cocred criou esta página para que você fique tranquilo quanto à utilização de seus dados por nossas equipes. Todas as suas informações são tratadas com responsabilidade e privacidade, em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados.

Abaixo, deixamos as principais dúvidas a respeito da LGPD para que você esteja sintonizado com o assunto.

PERGUNTAS FREQUENTES

  1. O que é LGPD?

    A Lei Geral de Proteção de Dados dispõe sobre o tratamento de dados pessoais, inclusive nos meios digitais, por pessoa física ou jurídica, com o objetivo de proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade e o livre desenvolvimento da personalidade da pessoa física.

    Em suma, a partir da aprovação da Lei, empresas e órgãos públicos precisarão mudar a forma de coletar, armazenar e usar os dados das pessoas. Tudo deverá ser feito com segurança, mantendo o segredo das informações pessoais, sem compartilhá-las ou mudar o fim para o qual elas foram coletadas. Os donos dos dados também deverão estar cientes sobre como suas informações serão utilizadas pelas organizações.

  2. O que são dados pessoais?

    São todas as informações que permitem identificar, direta ou indiretamente, um indivíduo que esteja vivo: nome, RG, CPF, gênero, data e local de nascimento, telefone, endereço residencial, localização via GPS, retrato em fotografia, prontuário de saúde, cartão bancário, renda, histórico de pagamentos, hábitos de consumo, preferências de lazer; endereço de IP (Protocolo da Internet) e cookies, entre outros.

    Vale destacar que, de todas as informações que alguém pode ter, algumas são consideradas mais sensíveis pela LGPD e possuem mais restrições no tratamento. Isso porque estas informações podem fazer com que o titular se sujeite a práticas discriminatórias. São elas: dados que se referem à origem étnica ou racial da pessoa, convicções políticas e religiosas, filiação a sindicatos ou organizações políticas, filosóficas ou religiosas, dados genéticos e dados ligados à saúde e vida sexual. Também são considerados sensíveis os dados biométricos da pessoa.

  3. Quais são os direitos dos titulares (donos) dos dados?

    • Confirmação de que existe um (ou mais) tratamento de dados sendo realizado;
    • Acesso aos dados pessoais conservados que lhes digam respeito;
    • Correção de dados pessoais incompletos, inexatos ou desatualizados;
    • Eliminação de dados pessoais desnecessários, excessivos ou caso o seu tratamento seja ilícitos;
    • Portabilidade de dados a outro fornecedor de serviço ou produto, observados os segredos comercial ou industrial;
    • Eliminação de dados (exceto quando o tratamento é legal, mesmo que sem o consentimento do titular);
    • Informação sobre o compartilhamento de seus dados com entes públicos e privados, caso isso exista;
    • Informação sobre o não consentimento, ou seja, sobre a opção de não autorizar o tratamento ou as consequências da negativa;
    • Revogação do consentimento, nos termos da Lei;
    • Reclamação contra o controlador dos dados junto à autoridade nacional;
    • Oposição, caso discorde de um tratamento feito sem o seu consentimento e o considere irregular;

  4. O que é DPO e qual é a sua função nas empresas?

    O DPO - Data Protection Officer (Oficial de Proteção de Dados em português) é o profissional responsável por mediar a comunicação entre a empresa controladora de dados pessoais para a qual trabalha, os titulares de dados pessoais (participantes, assistidos, beneficiários, colaboradores, fornecedores, dirigentes e prepostos) e a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD).

    Ele é responsável por aceitar eventuais reclamações dos titulares, bem como as comunicações dos titulares e da ANPD, prestar esclarecimentos e adotar providências necessárias.

    O DPO ainda é responsável por orientar os colaboradores e os contratados da Entidade a respeito das práticas a serem tomadas em relação à proteção de dados pessoais.

  5. Quando e como devo acionar o DPO da Sicoob Cocred?

    O DPO da Sicoob Cocred deve ser acionado para receber demandas relacionadas às leis de privacidade e proteção de dados (de cooperados, colaboradores e terceiros). Se você se encaixa em um dos públicos citados anteriormente, entre em contato APENAS pelo Solicitação LGPD.

    ATENÇÃO: O DPO da Sicoob Cocred é o ÚNICO competente para receber demandas relacionadas à LGPD e só responde às informações recebidas em seu e-mail.

    Todos os demais canais indicados no site da Sicoob Cocred, inclusive telefones, NÃO devem ser usados para tal finalidade.

    Demandas realizadas por outros canais serão consideradas como não recebidas sem que haja qualquer responsabilidade por parte da cooperativa.

    Após enviar solicitações sobre a LGPD pelo Solicitação LGPD, ele terá 15 dias corridos, contados da data de recebimento da demanda, para lhe responder.

  6. Como posso ter acesso ao texto integral da Lei?

    É só clicar aqui!

RESPONSABILIDADE SOCIAL
OUVIDORIA: 0800 725 0996

Atendimento: segunda a sexta, das 8h às 20h.

www.ouvidoriasicoob.com.br
Deficientes auditivos ou de fala: 0800 940 0458
Canal de comunicação de indícios de ilicitude
Clique aqui para ter acesso.
2016 © SICOOB COCRED. Todos os Direitos Reservados.